Michelle tem 22 anos e mora no Espirito Santo. Ela conta que se tornou uma sugar baby há cerca de 3 anos. “Em 2016 uma amiga me apresentou um site sobre sugar datting. Eu já tinha visto anúncios em uma rede social e me interessei”, disse.

Ela é usuária da plataforma Universo Sugar e segundo a baby, a maioria dos homens que estão no site têm boa condição financeira, já que eles precisam pagar para ter acesso ao conteúdo do site e poder se relacionar com os babies.

Michelle diz que um dos primeiros daddies que ela conheceu foi um empresário de São Paulo. Ele era casado e dizia que gostaria de separar da sua mulher. Ainda pediu que ela fosse para lá morar com ele, o que foi recusado. A conversa entre os dois continuou e eles foram se conhecendo.

O paulistano foi para o Espírito Santo conhecer pessoalmente Michelle e ajudou a comprar móveis, roupas e ainda deu R$ 2 mil para ela pagar o seu cartão de crédito. A jovem conta que o relacionamento não deu certo, pois ela não queria algo sério com alguém casado e que morava longe. “Eu tinha minha vida e não estava disposta a abrir mão”, falou.

Depois, passou a conversar com outro empresário, que morava em sua cidade e arrumou um emprego de recepcionista para ela, além de também quitar a dívida do seu cartão. Eles ainda não haviam se conhecido pessoalmente e quando se encontraram acabaram virando amigos.

 

Atualmente a jovem diz que está com um sugar daddy há dois anos. O homem é dono de empresa, solteiro, bem-sucedido e tem por volta de 40 anos. “Não é um relacionamento sério, mas fixo, pois moramos próximos”, disse Michelle.

 

Ela ainda conta que com a ajuda dele conseguiu tirar sua CNH (Carteira Nacional de Habilitação) nas categorias A, B, D e E. Além de receber ajuda para conseguir um bom emprego. Michelle também tem seus estudos bancados. “Atualmente, eu curso Segurança do Trabalho, custeado 100% por ele. Assim que terminá-lo, no ano que vem, pretendo estudar Logística ou Administração. ”, afirmou a estudante.

Eles se veem duas a três vezes na semana. A baby conta que o empresário está sempre disposto a ajuda-la e proporciona tudo que ela precisa. Não existe uma quantia mensal fixa em sua conta, mas ela sabe que pode contar com o que precisar.

“Temos muitas afinidades, nos damos bem e gostamos de conversar. Vamos a bares, lanchonetes, churrascos. Às vezes, o papo rola a tarde inteira”, contou.

Michelle disse ainda que já viajaram juntos para o Rio de Janeiro e já recebeu convites para viagens internacionais, ela está providenciando o seu passaporte.

“O sexo acabou acontecendo de forma natural. Não foi algo do tipo: vamos fazer uma troca. No entanto, quando temos alguém que nos ajuda, nos apoia, acaba acontecendo algum tipo de sentimento. Não sou apaixonada, pois, sou difícil de me apaixonar. Tive apenas dois relacionamentos sérios.”, afirmou a usuária do Universo Sugar.

Encontre um Sugar Daddy ou uma Sugar Baby no site de relacionamento sugar que mais cresce no Brasil!

cadastre-se